Voltar

Dispensários eletrônicos para medicamentos aumentam segurança do paciente

12.05.2022 | Saúde

A rotina de profissionais da enfermagem, farmacêuticos e auxiliares costuma ser intensa nos hospitais, em especial os de alta complexidade. Para facilitar a dispensa e administração de medicamentos e materiais relacionados, o Hospital Angelina Caron (HAC), referência no Paraná e no Sul do Brasil, instalou no último ano 23 dispensários eletrônicos nas UTIs, Pronto Socorro, enfermarias e salas cirúrgicas do hospital. O investimento foi de R$3,07 milhões e contou com apoio do Instituto CCR, por meio do projeto Idoso Bem Cuidado.

Os dispensários eletrônicos são equipamentos de alta tecnologia, importados dos Estados Unidos e da Europa para as unidades assistenciais, de hemodinâmica e salas cirúrgicas. 

“Os dispensários eletrônicos são armários informatizados para armazenamento e dispensação de medicamentos e materiais médico/hospitalares, que permitem que os insumos fiquem disponíveis permanentemente na área assistencial com controle e rastreabilidade da dispensação. A administração é totalmente vinculada ao sistema de gestão hospitalar Tasy, e, portanto, relacionada às prescrições médicas. Durante o processo de dispensação eletrônica, as barreiras implantadas no equipamento alertam qualquer não conformidade quanto à validade, dose e medicamento, garantindo o cumprimento da prescrição médica, o que reflete diretamente na assistência e segurança do paciente”, explica Karla Madruga, gerente da farmácia hospitalar do HAC.

Confira os principais destaques no rendimento dos medicamentos desde a sua implantação, tanto em economia gerada quanto em melhorias para os pacientes:

  • Devoluções de itens dispensados: queda de 75% em 2022 em relação a 2019;
  • Pontualidade na administração de medicação: 54% menos medicação administrada aos pacientes fora do horário entre 2019 e 2022;
  • Notificações de não conformidade nas medicações: de 58 para 11, uma queda expressiva de 81% entre 2019 e 2022;
  • Reclamações relacionadas à medicação: de 189 para 67, uma melhora de 64%;
  • Estorno e ajustes nas contas com faturamento: redução de 65%.


Para Eliana Fugitani, gerente de enfermagem do HAC, o dispensário eletrônico é uma inovação que auxilia na redução de desperdícios. “Os equipamentos garantem a rastreabilidade de medicamentos de alta vigilância, além de diminuir o tempo entre a queixa do paciente até a administração do medicamento, melhorando sua experiência durante o internamento. A administração de medicamentos é liberada fazendo a leitura do colaborador que estará retirando o medicamento, a prescrição médica e a dosagem daquele medicamento controlado, garantindo a segurança na cadeia medicamentosa.”

Ainda são poucos os hospitais do país que aplicam essa forma de armazenagem e gestão de medicamentos hospitalares. “Esses dispensários funcionam como uma espécie de ‘farmácia satélite’. Todo o abastecimento, controle de inventário, validades e controle de qualidade são feitos pelos auxiliares e farmacêuticos, o que desafoga a enfermagem, evitando o deslocamento de profissionais até a farmácia para buscar os medicamentos, ou da farmácia para enfermagem”, explica a farmacêutica. 

Os equipamentos armazenam os medicamentos e materiais, com a gestão feita pela farmácia. “O médico prescreve no sistema de informática, o Tasy, que passa todas as informações ao dispensário. Em seguida, o profissional de enfermagem entra em contato com a prescrição eletrônica e toda a medicação que o paciente precisa, liberada por horário, fica disponível em uma gaveta própria”, pontua Karla, reforçando que o dispensário também faz o controle dos psicotrópicos, medicamentos de alta vigilância e materiais necessários para aplicação de injetáveis, como seringas e agulhas, além de materiais para curativos e outros procedimentos.

Importados dos Estados Unidos e da Europa com apoio do Instituto CCR, equipamentos auxiliam rotina de farmacêuticos e enfermeiros do Hospital Angelina Caron Importados dos Estados Unidos e da Europa com apoio do Instituto CCR, equipamentos auxiliam rotina de farmacêuticos e enfermeiros do Hospital Angelina Caron
Autor: Divulgação/Hospital Angelina Caron